;
Acesso direto ao conteúdo

 

O dia é hoje, a hora é agora!

© Fábio Luciano Violin

"Cavalo cansado sente o peso até do próprio rabo"- Provérbio Tcheco

Muitos querem um amanhã melhor, com mais prosperidade, com uma vida mais estável e gratificante. O que poucos percebem é que não existe a hora certa, o dia certo, o ano certo. O que existe é a capacidade e determinação que nos impulsiona a realizarmos algo.

Esqueça esta coisa de que o "Brasil é o país do futuro", "o que é nosso está guardado", "amanhã será um dia novo e melhor", estas frases não passam de jargões para esconder o inevitável: temos a tendência nos acomodarmos.

É preciso deixar de arranjar desculpas, explicações, justificativas para as situações da vida, é preciso acabar com o comodismo, sair da bolha do ostracismo.

O tempo, a vida, as pessoas não irão parar para esperar que estejamos prontos para brilhar. É imprescindível desenvolver-se ao longo do caminho apesar de todas as pedras que ele tem.

Despertar a força que todos temos é uma obrigação, no entanto, muitos passam a vida e nem ao menos desconfiam que possuem um vulcão no peito, pronto para acordar e causar um grande impacto.

É preciso saber ousar e dar saltos de melhoria na vida.

A competência ainda é o melhor caminho, o qual não é o mais curto, nem o mais fácil, mas certamente é o mais seguro. Armado de competência e capacidade de realização mesmo os maiores obstáculos ficam menores.

Porém é uma espécie de escravidão permitir que outras pessoas ou situações guiem nossas vidas, assim nos outorgarmos o direito de influenciar o meio no qual estamos e nos dotarmos de condições de sairmos do lugar comum, sair da fila de espera do "grande dia", assim como os pássaros é preciso criar asas para voar, garras e bico para arrebentar correntes e metas para saber em qual direção voar depois de estar pronto. Deixar-se ser dependente é permitir que lhe coloquem nos pés duas correntes presas a uma imensa bola de ferro.

As fórmulas do passado parecem ser tentadoras, pois mais e mais pessoas insistem em usa-las, porém,não esqueça que quem vive com os olhos no passado, também mantém presos lá seu corpo e sua mente.

Em tempos no qual a qualificação profissional cada vez mais acessível a todos, o mercado de trabalho mais seletivo e com maior quantidade de opções é quase loucura estarmos com olhos voltados no passado, repetindo conceitos que não são mais válidos nem úteis.

Vivemos o que se pode chamar de era do caos, nos quais os concorrentes são mais diversos possíveis, por exemplo uma locadora não disputa espaço apenas com outras locadoras de vídeo, disputa sim com cinemas, com a internet, com a lanchonete, com a violência, com um encontro com amigos, uma noite romântica em casa ou a viagem para a casa dos pais por exemplo.

Os suíços relutaram muito tempo em aceitar que a lógica dos consumidores de relógios já havia mudado, e amargaram com a imensa perda de mercado para produtos que não eram anteriormente considerados por eles como capazes de estarem ocupando os braços dos consumidores.

O Brasil foi campeão do mundo no futebol por cinco vezes, isto todos lembramos. Mas você se lembra de quem ficou em segundo lugar no GP de Mônaco de 3 anos atrás? Que equipe ficou com o vice-campeonato brasileiro de 4 anos atrás?

Pois é, para chegar na frente é preciso desenvolver meios de estar na frente, como por exemplo, mantermos uma rede contatos com pessoas, buscarmos qualificação profissional em livros, cursos, palestras, direcionarmos nossos esforços para sermos visíveis dentro e fora do nosso local de trabalho.

Certa vez assisti pela tv a declaração de um jogador de vôlei da equipe brasileira. Nesta ocasião o repórter perguntou a ele:

E agora é torcer para a Rússia não cair na chave do Brasil, assim fica mais fácil não é verdade?

A resposta do jogador foi simples mas brilhante:

Se queremos ser campeões teremos que pegar a Rússia ou qualquer outro pais seja nas quartas de final ou em qualquer outra rodada. Assim que venha quem tiver que vir, nos preparamos para enfrentar sempre o mais forte a cada jogo.

Fábio Luciano Violin é Mestre em Estratégias e Organizações _ UFPR, Especialista em Planejamento e Gerenciamento Estratégico - PUC-PR, Professor universitário, palestrante e consultor de empresas. E-mail: flviolin@hotmail.com ou flviolin@terra.com.br
comentários

 

[ Retornar ao Índice ]