;
Acesso direto ao conteúdo

Coleção de Artigos "Nova Educação"

 

Compartilhar para Crescer

Por Rubens Queiroz de Almeida

George Bernard Shaw, dramaturgo e crítico literário irlandês, disse certa vez: "Se você tem uma maça e eu tenho uma maçã e trocarmos estas maçãs, então eu e você teremos ainda apenas uma maça. Mas se eu tenho uma idéia e você tem uma idéia, e trocarmos nossas idéias, então cada um de nós terá duas idéias."

Infelizmente o pensamento de Bernard Shaw não anda muito em voga nos dias de hoje. Muitos pensam que o compartilhamento de idéias, conhecimentos, posses, nos torna mais pobres. Muito pelo contrário. Existem exemplos em abundância mostrando que o compartilhamento pode muitas vezes levar a uma maior riqueza.

Tomemos o exemplo da editora americana Baen, especializada em publicar livros de ficção científica. Eles descobriram uma coisa espantosa. Publicar seus livros na Internet, em diversos formatos eletrônicos, contribuiu para aumentar as vendas de muitos de seus autores. Os livros publicados na Internet são distribuídos em diversos formatos: RTF, HTML, Rocket Book, apenas para citar alguns. Os leitores, em cartas à editora, disseram que nunca teriam comprado os livros caso não tivessem tido a oportunidade de conhecer o trabalho dos autores previamente. Além da surpresa óbvia de constatarem um aumento nas vendas, eles descobriram que a distribuição dos livros no formato eletrônico tinha contribuído para melhorar a vida de pessoas com deficiências físicas. Pessoas com deficiência visual, com doenças de articulação e incapazes de até mesmo segurar os livros, puderam desfrutar do prazer de ler livros de qualidade.

Você certamente encontrou ao longo de sua vida pessoas generosas, que lhe ensinaram tudo que puderam e mostraram o caminho para muito mais conhecimento. Encontrou também pessoas ciumentas de seu saber, que muito a contragosto compartilham qualquer migalha que seja de sua experiência.

Eu nunca me esqueço de um amigo que me contou que seu dentista, ao ver um colega de profissão entrar na sala, se esforçou para ficar em frente do outro para evitar com que este visse como estava trabalhando. Comigo também aconteceu algo parecido. Estava iniciando em minha profissão e fiz uma pergunta a um colega de trabalho. Ele respondeu que o assunto era muito complexo para eu entender e que não queria perder tempo comigo. Claro que eu consegui aprender o assunto e já tive a oportunidade de ensinar a mesmíssima coisa para centenas de pessoas, pessoalmente e através da Internet. Posso garantir que a minha vida não piorou por ensinar outras pessoas aquilo que me custou tanto para aprender. Muito pelo contrário.

O que Bernard Shaw sintetizou de forma admirável é que não nos tornamos mais pobres ao compartilharmos nossas idéias. Não pense que por dominar uma pequena área de conhecimento admiravelmente você se tornará mais importante. Jack Welch, o presidente da GE que a transformou em uma das maiores, melhores e mais bem sucedidas empresas atuais, gastava cerca de um quarto de seu tempo investindo na formação de talentos que pudessem vir a substituí-lo um dia.

A Internet, que tornou possível o projeto da Biblioteca Livre da Editora Baen, é um meio extremamente generoso. Informações, programas de computador, e muito mais, está ao nosso alcance gratuitamente. Quando pedimos ajuda, recebemos a atenção de pessoas que nunca vimos e provavelmente nunca veremos. É natural, ao recebermos tanto, que queiramos também compartilhar o que possuímos.

Estas informações que recebemos de diversas pessoas, em pequenas doses, são fontes valiosas de conhecimento. Muitos de nós frequentam a escola por anos a fio. Mas pare um pouco e pense. Faça um inventário das habilidades que realmente lhe são úteis na vida. Quantas delas você aprendeu na escola? Se você for uma pessoa normal, verá que mais de 90% daquilo que faz a diferença na sua vida você aprendeu, ou sozinho, ou através dos ensinamentos de um amigo, seus pais, avós, irmãos e muitos outros.

Podemos aprender coisas importantíssimas em qualquer lugar e a qualquer tempo. Observe as pessoas à sua volta, veja o que cada uma delas tem de especial. Seja receptivo para poder aprender com elas. Peça ajuda quando precisar. Ao contrário dos exemplos que citei, existem muitas pessoas boas e que têm um grande prazer em compartilhar idéias e experiências. Não se esqueça, acredite sempre em sua capacidade. Não deixe que pessoas como o meu ex-colega de trabalho lhe desanimem.

Faça uma análise agora das pessoas que conheceu na sua vida. As pessoas generosas certamente possuem um lugar especial nas suas recordações. Possivelmente estas pessoas são mais felizes e possivelmente mais bem sucedidas do que as demais. O escritor argentino Jorge Luis Borges disse certa vez que alguém só morre de verdade quando se vai a última pessoa que se recorda de nós. Siga os conselhos deste grande escritor. Faça com que as pessoas próximas a você não se esforcem para esquecê-lo. Deixe a sua marca neste mundo. Compartilhe!

Referências

  • A citação no original em inglês de George Bernard Shaw: If you have an apple and I have an apple and we exchange these apples then you and I will still each have one apple. But if you have an idea and I have an idea and we exchange these ideas, then each of us will have two ideas.

  • Baen Free Library

    A Baen Free Library pode ser acessada no endereço http://www.baen.com/library/. Neste mesmo endereço você encontrará artigos escritos por Eric Flint, onde ele relata em detalhes o projeto da biblioteca livre. Veja também um artigo que escrevi sobre o assunto, onde relato algumas experiências pessoais que tive com o compartilhamento de meu trabalho. O endereço é http://www.dicas-l.unicamp.br/dicas-l/20020508.shtml.
comentários

 

[ Retornar ao Índice ]

Mapa do Portal

mapabeta

\"Retornar