;
Acesso direto ao conteúdo

Coleção de Artigos "Saúde e Bem-Estar"

 

Musculação e Condicionamento Físico

Prof. Esp. Walter Soares de Freitas Filho

Graduado em Ed. Física pela Puc Campinas
Pós Graduado em Musculação e Condicionamento Físico pela Fmu - São Paulo
Tel: 19 8116.3469

Estimativas e estatísticas têm comprovado o aumento do número de idosos em diversos países e conseqüentemente o aumento do interesse em educar melhor o comportamento e as características dessa população.

Segundo o IBGE, o Demographic Yearbook 1997, mostra que o Brasil possui uma das maiores populações idosas do mundo, superior a paises como a França, Itália e Grã-Bretanha. E no ano de 2030, o Brasil terá a sexta maior população mundial em número absoluto de idosos.

Existem evidências que o processo de envelhecimento fisiológico avança mais rapidamente com o acúmulo de anos de inatividade física (Cotton, 1998). A atividade física parece reduzir ou retardar esse declínio.

As mudanças estruturais podem ser anatômicas e funcionais, ocorrendo alterações em níveis físicos e cognitivos. Parece ocorrer uma redução da estatura, redução do peso total, e redução da massa óssea (osteoporose).

Existe uma diminuição mais dramática de força tanto em homens quanto em mulheres, ocorrendo uma perda maior para membros inferiores do que para superiores. Além da perda muscular, a habilidade do músculo, potência, também diminuem com a idade.

A qualidade de vida na terceira idade, nada mais é que a condição de não apresentar limitações de aptidão para realização das atividades cotidianas, sendo a força e a flexibilidade as aptidões mais importantes para realização dessas atividades.

Durante muitos anos acreditou-se que, seria mais importante para saúde do idoso as atividades aeróbicas para melhora cardiovascular e redução de fatores de risco. Mas se considerarmos as atividades diárias como subir escadas, carregar mantimentos, andar pequenas distâncias, isso requer pouco condicionamento cardiovascular, mas envolve combinações de força muscular, resistência muscular e flexibilidade.

São benefícios imediatos da atividade física para o idoso:

  • Regula os níveis de glicemia; estimula os níveis de adrenalina e noradrenalina, melhora do sono.

  • Em longo prazo: Condicionamento cardiovascular, Resistência muscular / força, flexibilidade, equilíbrio coordenação e velocidade de movimento.

  • O treinamento de força aumenta a densidade do osso! O treinamento de força também é responsável pelo aumento de massa muscular. Graças a isso, ocorre a redução de gordura corporal devido ao aumento do metabolismo basal.

  • Chega-se à conclusão que se deve passar um treinamento cardiovascular para o idoso, mas em hipótese alguma o treinamento de força ficaria de fora. Em hipótese alguma!

    Esse treinamento deve ser de duas a três vezes por semana no inicio, sem muita intensidade, em dias alternados e com bastante cuidado, pois esse público não deixa de ser especial.

comentários

 

[ Retornar ao Índice ]