Respostas às Perguntas Mais Frequentes – Inglês do IDPH

1.Quais são as indicações para as minhas necessidades específicas?
      • O que eu faço para apenas aprender a ler em língua inglesa?

Nossa recomendação para quem deseja apenas aprender leitura e compreensão de textos é uma ou mais das opções abaixo:

        • Livro As Palavras Mais Comuns da Língua Inglesa do Prof. Rubens Queiroz de Almeida;
        • Livro READ in ENGLISH – Uma Maneira Divertida de Aprender Inglês do Prof. Rubens Queiroz de Almeida.
        • Listas GRATUITAS EFR (English for Reading) e EFRL (English for Reading and Listening)
        • Curso de Inglês ONLINE
        • INGLÊS INSTRUMENTAL
      •  
      • O que eu faço para apenas aprender a compreensão do discurso falado?

Nossas sugestões para quem deseja apenas aprender o inglês falado fluente estão a seguir, dependendo do grau de estresse no uso do idioma:

      • O que eu faço para aprender a escrever em língua inglesa (redação)?

Se você já sabe ler em inglês e deseja desenvolver a redação, basta a atividade abaixo. Se ainda não sabe ler, recomendamos que comece com a leitura, o que reduzirá o tempo de prática de aprendizado da redação:

    1.  

Caso você já tenha o ouvido treinado, seu tempo de conversação será reduzido se comparado com alguém que parte do início absoluto e ainda não conhece vocabulário algum. Você poderá participar das atividades abaixo dependendo do seu grau de estresse em aprender ou usar o idioma inglês. Se você já fala algo ou falou no passado e perdeu desenvoltura, a recomendação é apenas a prática de conversação (última alternativa). Se tem estresse, então poderá escolher as outras opções::

2.O que é o método OLeLaS?
Open Learning Language System ou, em português, Sistema Aberto de Aprendizagem de Línguas é uma abordagem de ensino de idiomas para público adulto destinada a aproveitar experiências de aprendizado anteriores e dar liberdade para o estudante escolher seu roteiro de necessidades:
  • Aprendizado de adultos representa contemplar os três primeiros princípios da Andragogia:
    1. Um método inteligente e com estrutura lógica compatível com a agenda concorrida de público adulto;
    2. de atividades independentes cujos resultados de evolução são facilmente mensuráveis em curtos períodos de tempo (a cada 2 meses é possível constatar ganhos);
    3. O que o adulto aprende é imediatamente utilizável no seu cotidiano, ajudando-o a se manter motivado e focado em seu objetivo.
  • As principais características desse método são:
    1. Antes de explorar conteúdos o aluno é preparado para saber o como estudar e aprender com o programa COMO FALAR OUTROS IDIOMAS de estratégias de aprendizagem e desinibição;
    2. O que o adulto estabelece um plano de ação compatível com as suas necessidades de aquisição de competências, disposição e disponibilidade de tempo e recursos (tendo clareza de suas metas e estratégias de monitoramento de resultados ele se sente mais seguro e respeitado);
    3. Não existem provas ou testes de nivelamento pois:
      • As verdadeiras avaliações de um adulto são no seu dia a dia: se ele consegue ou não utilizar o que aprende;
      • Não existem estágios nem turmas: a maior parte dos módulos é individualizada, de acordo com a disponibilidade, disposição e necessidade do estudante;
    4. O participante tem acesso a diferentes recursos para dar suporte aos seus planos: coaching, conteúdos à distância, lista de mensagens diárias para aquisição de vocabulário, etc.
3.O que é o curso INGLÊS para ADULTOS?

É um curso de inglês originalmente construído para adultos com dificuldades de aprender ou falar a língua inglesa. Ele nasceu do seminário intensivo COMO FALAR OUTROS IDIOMAS que no passado chamava-se DESBLOQUEIO PARA APRENDER OUTROS IDIOMAS.

Atualmente, baseado no método OLeLaS, possui um pacote completo de módulos destinados a público adulto que busque alto retorno sobre o seu investimento de tempo, esforço e dinheiro.

Nossa abordagem é individualizada e cada cliente tem um plano personalizado de desenvolvimento das competências desejadas, o que dispensa o uso de provas de nivelamento, avaliações periódicas ou a necessidade de formarem-se turmas em estágios para dar sequência aos estudos. Para muitas pessoas, muito mais caro que o dinheiro gasto em salas de aula com vários participantes, é o seu tempo investido sem o retorno esperado e a lentidão na conquista das habilidades desejadas.

Assim, o método disponibiliza os seguintes módulos complementares de apoio ao processo de aprendizagem de cada cliente, nas três fases de desenvolvimento:

      1. Fase de Instrumentalização

Estes módulos contêm o mesmo método de aprendizado e estão ordenados de acordo com distintos graus de estresse associado ao contato com o inglês, desde pessoas com baixa rejeição até aqueles que têm alta rejeição e estresse e grande necessidade de aprender:

        • Livro que apresenta o método

Destinado a público adulto que buscam melhor desempenho no aprendizado de idiomas estrangeiros

DOMESTICANDO O DRAGÃO – Aprendizagem Acelerada de Línguas Estrangeiras de Walther Hermann Kerth publicado em 1999;

    1.  

Curso à distância destinado à aquisição de vocabulário da língua inglesa para leitura e compreensão de textos (Inglês Instrumental) e compreensão auditiva do discurso fluente para público com pouco ou nenhum estresse no contato com a língua inglesa.

Treinamento intensivo ou à distância de desbloqueio do aprendizado, desinibição para falar e estratégias para acelerar a aprendizagem e aquisição de competências.

Atendimento individual para reorganizar motivações e conflitos inconscientes que interfiram no desempenho do aprendizado ou uso de outros idiomas.

      1.  
      2. Fase de Conteúdos

Estes módulos estão apresentados em ordem crescente de velocidade de aprendizado e conquista de resultados numa etapa de aquisição de vocabulário em leitura e compreensão auditiva

        • Listas GRATUITAS EFR (English for Reading) e EFRL (English for Reading and Listening)

Lista GRATUITA de envio diário de mensagens de e-mail com textos e anedotas e os respectivos arquivos de áudio (opcionais) para aquisição de vocabulário.

        • Livros complementares do método

Destinados à aquisição de vocabulário e ao desenvolvimento da competência de leitura e compreensão de textos em inglês

          • As Palavras Mais Comuns da Língua Inglesa do Prof. Rubens Queiroz de Almeida;
          • READ in ENGLISH – Uma Maneira Divertida de Aprender Inglês do Prof. Rubens Queiroz de Almeida.

Curso à distância destinado à aquisição de vocabulário da língua inglesa para leitura e compreensão de textos (Inglês Instrumental) e compreensão auditiva do discurso fluente.

        • INGLÊS INSTRUMENTAL

Treinamento presencial sobre técnicas e práticas para desenvolvimento da competência de leitura e compreensão de textos em inglês.

        • Coaching de Idiomas

Sessões individuais de coaching para planejamento, acompanhamento e conquista de objetivos.

      1. 3.Fase de Ativação

Módulos finais de desenvolvimento das competências de expressão em inglês e complementos opcionais:

        • Sessões de Conversação em Língua Inglesa do IDPH

Sessões individuais de prática de conversação por Skype ou telefone com método de questionamento estruturado destinado à conquista da prontidão no uso da língua inglesa.

        • Redação em Língua Inglesa

Práticas monitoradas de redação, correção e sugestão de formas de expressão escrita.

        • Gramática da Língua Inglesa

Módulo opcional de sessões individuais de solução de dúvidas e prescrição de exercícios de gramática para quem deseja refinar qualidade de redação.

        • Coaching de Idiomas

Sessões individuais de coaching para planejamento, acompanhamento e conquista de objetivos.

4.Quais são os principais benefícios deste método?
  • Economia de tempo, dinheiro e esforço no aprendizado de inglês;
  • Aprendizado de competências específicas num método sem testes de nivelamento, estágios, provas e gramática, totalmente focado na necessidade do participante;
  • Resultados rápidos e mensuráveis em curtos períodos de tempo;
  • Método agradável, fácil e efetivo;
  • Método que trata adultos como gente grande!
5.Qual é a diferença entre esta e as outras escolas?

A principal diferença é oferecemos um método de aprendizagem, em vez de uma metodologia de ensino. Isso significa que o modelo se adapta às necessidades do aluno, na frequência e intensidade desejadas. Na prática, não existem livros didáticos. Todo o processo de aprendizagem é personalizado e estruturado a partir dos conteúdos de interesse do aluno.

6.Por que uma criança aprende com mais facilidade que um adulto?

Apenas porque se dedica em tempo integral e não tem vários papeis sociais a desempenhar ou compromissos concorrentes na agenda.

De fato, uma criança se esforça muito mais para aprender! A aquisição da conversação fluente toma-lhe de três a cinco anos de dedicação total até que seja capaz de sustentar o discurso fluente. Um adulto pode aprender muito mais rapidamente: dependendo da necessidade e da dedicação isso pode representar seis meses, um ano ou dois.

Portanto é um mito acreditar que a criança aprende o idioma materno com mais facilidade pois além do idioma ela ainda precisa aprender a coordenar todo aparelho respiratório e a sintaxe da comunicação adulta… O adulto só precisa aprender a nova língua. Entretanto, sim, uma criança aprende um segundo idioma mais rapidamente que um adulto pois se envolve muito mais com o novo desafio, enquanto o adulto tem seus interesses e foco de atenção fragmentados por uma grande quantidade de compromissos.

7.Por que não consigo aprender inglês?

Podem haver várias razões… Na página  COMO FALAR OUTROS IDIOMAS há vários vídeos apresentando as razões mais comuns. Via de regra, podemos rapidamente mencionar as seguintes:

  • Por falta de prática decorrente do perfeccionismo e do medo de errar;
  •  
  • por falta de prática da competência desejada: estudam gramática ou leitura pensando que assim desenvolvem a conversação ou a redação;
  •  
  • por falta de estratégia adequada;
  •  
  • por falta de foco de atenção e/ou planejamento de estudos;
  •  
  • por falta de necessidade real e motivação verdadeira;
  •  
  • por obsessão de falar o idioma estrangeiro mais perfeitamente do que a própria língua mãe;
  •  
  • por não treinarem suficientemente o ouvido a ponto de descondicioná-los dos sons da língua materna;
  •  
  • por conflitos inconscientes ou motivações conflitantes em relação ao que fazer com o idioma.
8.Para o iniciante recomendamos o seguinte roteiro de atividades:

Para o iniciante recomendamos o seguinte roteiro de atividades:

9.Que resultados devo esperar?

Os resultados esperados mais comuns são:

  • Aprender a pensar e sentir na língua inglesa;
  • Começar a sonhar em inglês em um ou dois meses de estudo;
  • Passar a ouvir os sons, distinguindo-os e, gradativamente, melhorando a pronúncia;
  • Redução drástica do estresse de aprendizagem, estudo e uso do idioma;
  • Prontidão no acesso e uso do idioma em situações reais;
  • Satisfação de alcançar resultados mensuráveis em curtos períodos de tempo;
  • Excelente retorno sobre investimento de tempo, dinheiro e esforço.
10.O que devo considerar como resultados do programa?
  • Audição de qualidade de falantes nativos;
  • Redução de estresse geral;
  • Mais criatividade, concentração e melhora da comunicação;
  • Melhora da performance de aprendizagem em outros setores da vida;
  • Resultados perceptíveis em curtos intervalos;
  • Aprender e usar o idioma com prazer e desenvoltura.
11.Como eu sei se deu resultados?

Através da própria percepção e dos comentários e elogios de outras pessoas com quem convivemos e/ou utilizamos o idioma estrangeiro. Frequentemente nossos clientes que frequentam outras escolas de idiomas comentam que seu outros professores se espantam com os resultados obtidos rapidamente em nossos workshops.

12.O que faço com o curso regular ou escola de idiomas que estou frequentando? O que eu faço com o meu professor de idiomas?

Qualquer método de ensino funciona quando o aluno sabe a estratégia de como aprender, portanto recomendamos que o aluno continue com seu professor original ou escola. Entretanto nunca recomendamos uma escola ou professor que dê ênfase no ensino de gramática, pois este conhecimento retarda o aprendizado de adultos e crianças.

13.Como podem pessoas de diferentes níveis de conhecimento de línguas conviverem na mesma sala de estudos? Os grupos não deveriam ser homogêneos?

Tenta-se fazer turmas homogêneas em escolas tradicionais de ensino de idiomas estrangeiros, cujos resultados você já conhece!

Em nosso método, tanto quanto possível, buscamos simular as situações reais de uso do idioma estrangeiro, portanto, em algumas atividades, alunos de diferentes níveis convivem juntos, já que no aprendizado de uma criança ela convive com falantes de diferentes níveis de domínio da língua a ser aprendida.

14.Qual é a garantia que tenho de que o método funciona?

Em nenhuma ciência humana existe garantia de algo que depende de todas as partes envolvidas: educação, comportamento, etc. Apesar disso, temos uma taxa de satisfação de nossos clientes de 95% dos participantes de nossos cursos e atividades. Nós não propomos contratos longos. Cada interessado é convidado a fazer uma atividade de cada vez e é convidado a continuar somente caso tenha alcançado seus objetivos na atividade anterior.

15.Há quanto tempo o IDPH oferece este trabalho no mercado?

workshop que deu origem ao nosso curso de inglês e o programa de Inglês Instrumental foram apresentados ao mercado entre 1994 e 1996. O curso de inglês oferecido pelo IDPH foi construído em diferentes fases, sendo que as primeiras atividades começaram na década de 1990 e depois incluímos gramática e redação no ano de 2010.

16.Existem pacotes para pessoas com necessidades específicas na língua inglesa?

Sim, esse é o nosso principal diferencial. O interessado contrata apenas a competência que deseja, escolhendo entre leitura, compreensão auditiva, conversação ou redação.

17.Existe teste de nivelamento? Como são as avaliações de desenvolvimento neste método? Receberei certificado no final do curso?

Não existem testes de nivelamento pois não existem estágios. As avaliações são feitas pelo próprio aluno, isto é, ele não é avaliado, ele avalia o curso todo o tempo. As melhores avaliações são feitas no cotidiano:

      • Se consegue ler e compreender textos mais rápida e facilmente;
      • Se consegue entender melhor as músicas que escuta ou os discursos e filmes que assiste;
      • Se percebe que sua sonoridade de fala, dicção e respiração melhoram;
      • Se outras pessoas compreendem melhor o que falam;
      • Se lembram-se mais facilmente do que aprenderam nas situações de uso do idioma;
      • Se conseguem usar a língua inglesa com menos estresse e mais desenvoltura e conforto.

Não disponibilizamos certificados. Recomendamos que os interessados busquem-nos em entidades oficiais de aplicação dos exames mais requisitados: Cambridge, TOEFL, etc. Nestes casos os certificados são aceitos internacionalmente e o conhecimento medido não depende de provas elaboradas para aprovar candidatos baseadas num método da escola. Estes certificados, por não estarem vinculados a quaisquer métodos, possuem maior credibilidade e realmente avaliam os candidatos.

18.Quais são as bases científicas deste método?

A maior parte das bases em que fundamentamos os princípios deste método não vem da Educação, infelizmente. As referências apresentadas abaixo provém principalmente de pesquisas e conhecimentos provenientes das Neurociências, Psicologia, Psicomotricidade, Psicobiologia, Psicologia Social, Fonoaudiologia e Administração, entre outros. Não incluimos nessas referências toda a bibliografia complementar considerada não científica, o que tornaria essa lista ainda maior. Uma parcela das indicações abaixo não é publicação acadêmica ou científica, mas livros de cientistas escritos numa linguagem informal para leigos (essa é uma das razões de não termos também sido estritos nas normas de apresentação de bibliografia científica):

    • Amen, Daniel G. – “Transforme seu Cérebro, Transforme sua Vida” – Editora Mercuryo
    • Bar-on, Reuven; Parker, James D. A; – “Manual de Inteligência Emocional” – Artmed Editora
    • Beaver, Diana – “Saiba usar a cabeça” – Cultrix
    • Bradberry, T. & Greaves, Jean – “Desenvolva a sua Inteligência Emocional” – Ed. Sextante
    • Csikszentmihalyi, Mihaly – “A Descoberta do Fluxo” – Editora Rocco
    • Damásio, António R. – “O Erro de Descartes” – Companhia das Letras
    • De Leeuw, Manya; De Leeuw, Eric – “Read Better, Read Faster” – Pelican
    • Derks, Lucas – “Panorama Social” – IDPH Editora
    • Dryden, Gordon & Vos, Jeannette – “Revolucionando o Aprendizado” – Makron Books
    • Dubin, Fraida; Eskey, David E.; Grabe, William – “Teaching Second Language Reading for Academic Purposes” – Addison-Wesley Publishing Company
    • Erickson, Milton H.; Rossi, Ernest L.; Rossi, Sheila – Hypnotic Realities – Irvington Publishers, Inc.
    • Feldenkrais, Moshe – “Consciência pelo Movimento” – Summus Editorial
    • Gardner, Howard – “Inteligências Múltiplas” – Artes Médicas
    • Gazzaniga, Michael S.; Heatherton, Todd F. – “Ciência Psicológica – Mente Cérebro e Comportamento” – Artmed Editora
    • Gendlin, Eugene – “Focalização” – Ed. Gaia
    • Goleman, Daniel – “Inteligência Emocional” – Objetiva
    • Gordon, David; Dawes, Graham – “Expanding Your World” – Desert Rain
    • Grand, David, Ph.D. – “Cura Emocional em Velocidade Máxima – O Poder do EMDR – Nova Temática Editora
    • Hall, Michael, Ph.D. – “Self Actualization Psycology” – Neuro-Semantics Publications
    • Holland, J. G.; Skinner, B. F. – “A Análise do Comportamento” – E.P.U.
    • Johnson, Steven – “Emergência” – Jorge Zahar Editor
    • Keeney, Bradford – “The Energy Break” – Golden Books, NY
    • Kellet, Michael C. – “How to Improve your Memory and Concentration” – Monarch Press”Read in Kofman, Freddy – “Metamanagement” – Willis Harman House
    • Land, George; Jarman, Beth – “Ponto de Ruptura e Transformação” – Ed. Cultrix
    • Lipton, Bruce H. – “A Biologia da Crença” – Butterfly Editora
    • Markova, Dawna – “O natural é ser inteligente” – Summus Editorial
    • Margulies, Nancy, M.A. – “Mapping Inner Space” – Zephyr Press
    • Maslow, Abraham – “Motivation and Personality” – Harpeer & Row, Publishers, NY
    • Maturana, Humberto R.; Varela, Francisco G. – “A Árvore do Conhecimento” – Editorial Psy
    • Meinel, Kurt – “Motricidade I” – Ao Livro Técnico S.A.
    • Meinel, Kurt – “Motricidade II” – Ao Livro Técnico S.A.
    • Nuttall, Christine – “Teaching Reading Skills in a Foreign Language” – Heinemann International
    • Pearsall, Paul – “Memória das Células” – Ed. Mercuryo
    • Pert, Candace B. – “Molecules of Emotion” – Scribner
    • Prichard, Allyn & Taylor, Jean – “Accelerating Learning” – Academic Therapy Publications
    • Ribeiro do Valle, Luiza E. L. e outros – “Neuropsicologia e aprendizagem – Tecmedd
    • Rose, Colin – “Accelerated Learning” – Accelerated Learning Systems Ltd.
    • Rossi, Ernest L. – “A Psicobiologia de Cura Mente-Corpo” – Editorial Psy II
    • Rossi, Ernest L. – “The 20-minute-brask” – Jeremy P. Tarcher, Inc.
    • Sacks, Oliver – “Alucinações musicais” – Companhia das Letras
    • Scott, Michael – “Read in English – Estrategias para una Comprensión Eficiente del Inglés – Longman
    • Seligman, Martin E. P. – “Felicidade Autêntica” – Ed. Objetiva
    • Senge, Peter – “A Quinta Disciplina – Caderno de Campo” – Ed. Qualitymark
    • Senge, Peter – “A Quinta Disciplina” – Editora Best Seller
    • Shapiro, Francine – “Eye Movement Desensitization and Reprocessing – EMDR – Nova Temática Editora
    • Smith, Frank – “Insult to Intelligence” – Heinemann International
    • Smith, Frank – “Reading” – University of Cambridge
    • Smith, Frank – “To Think in Language, Learning and Education” – Routledge
    • Smith, Frank – “Understanding Reading” – Lawrence Erlbaum Associates, Inc.
    • Snyder, C. R. & Lopez, Shane J. – “Psicologia Positiva” – Artmed
    • Springer, Sally P; Deutsch, Georg – “Cérebro Esquerdo, Cérebro Direito” – Summus Editorial
    • Tomatis, Alfred – “O ouvido e a linguagem” – Livraria Civilização Editora (Porto – Portugal)
    • Tomatis, Alfred – “Todos nascemos poliglotas” – Instituto Piaget (Lisboa – Portugal)
    • Wind, Y; Crook, C; Gunther, R. – “A Força dos Modelos Mentais” – Bookman & Wharton School
    • Williams, Linda V. – “Teaching for the Two-Sided Mind” – Touchstone Book/Simon & Schuster
0